Lista dos beneficiários saiu no Diário Oficial do Município, desta quarta-feira, 13; benefício é pago com base em tempo de serviço e desempenho

Ao todo, 7.663 servidores municipais foram contemplados pela Prefeitura de Goiânia com progressão salarial por tempo de serviço e desempenho. A lista de nomes foi divulgada nesta quarta-feira, 13, no Diário Oficial do Município (DOM). Os novos valores salariais já constarão na folha de pagamento deste mês, segundo o prefeito Rogério Cruz (Republicanos). A previsão é que a remuneração do funcionalismo goianiense seja paga no dia 29. 

Dentre os servidores beneficiados estão 3.957 administrativos educacionais. Na lista também há 50 funcionários administrativos educacionais (FAE); 2.613 administrativos, seis agentes de trânsito, 55 auditores, 15 guardas municipais, 385 servidores da Saúde, 330 analistas e 177 professores. “Servidores são diretamente responsáveis pela eficiência da administração. É justo recompensá-los por tamanha dedicação”, justifica o prefeito, que enviou na terça-feira, 12, à Câmara Municipal de Goiânia projeto de lei com aumento na remuneração dos professores e servidores da Educação

O secretário de Administração Municipal, Eduardo Merlin, ressalta que a gestão tem se esforçado para garantir os benefícios e valorizar os servidores públicos. “Tivemos um período longo sem a concessão de progressões, data-base e outros direitos que agora passam a ser pagos. Além disso, também estamos investindo em cursos de aperfeiçoamento em várias áreas e na modernização do nosso sistema de trabalho, que agora passou a ser totalmente digital, com a implantação do Sistema Eletrônico de Informações (SEI)”, pontua. Em relação ao impacto financeiro, o titular da pasta esclarece que todos os benefícios de progressão já estão previstos no chamado crescimento vegetativo da folha dos servidores, que é estimado em 3,5% ao ano.

O tempo das progressões depende do plano de cargos e salários de cada categoria, que estabelece, por exemplo, a quantidade de anos necessários para acesso ao benefício. Já os critérios horizontal e vertical estão previstos para o cargo que o servidor ocupa. No caso da progressão horizontal o benefício é concedido por aperfeiçoamento de uma referência para a subsequente, dentro de mesmo nível, em virtude de requisitos previstos no plano de carreira. Na progressão vertical, o servidor progride para uma classe superior, de acordo com o avanço no grau de escolaridade.