Rogério Cruz aproveita prestação de contas para rebater críticas à gestão. “Não consigo agradar a todos”

“Não podemos baixar a guarda, as críticas vêm e a disputa por espaço também. Porém, um gestor deve pensar na responsabilidade do cargo e disso não abro mão”, declarou o prefeito de Goiânia

Rogério Cruz | Foto: Lívia Barbosa / Jornal Opção

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), presta contas do 3º Quadrimestre de 2020 na manhã desta terça-feira, 13, na Câmara Municipal. Na ocasião, o prefeito chamou tenção, principalmente, para os desafios enfrentados ao assumir uma gestão assolada pela pandemia do coronavírus.

No entanto, ainda que de maneira sutil, Rogério aproveitou a oportunidade para rebater algumas críticas que, nos bastidores, têm sido feitas em relação à sua conduta e postura diante do cargo, bem como diante do rompimento com importantes alianças que o levaram a ele.

“Não podemos baixar a guarda, as críticas vêm e a disputa por espaço também. Porém, um gestor deve pensar na responsabilidade do cargo e disso não abro mão”, considerou em um trecho de seu discurso.

E continuou: “Tenho meu perfil, ouvindo sempre antes de falar para que possamos tomar sempre a melhor decisão. Não consigo agradar a todos, mas busco antes de tudo agradar a Deus sendo um líder transparente equilibrado e democrático”.

Para ele, às vezes é impossível entender os desígnios de Deus para a vida do homem. E rememorou: “Eu não busquei ser candidato a vice prefeito, eu fui convidado. Agora, na condição de prefeito, não vou fugir da responsabilidade”.

Segundo Rogério a gestão seguirá focada em “cuidar das pessoas, adquirir vacinas e preparando a cidade para um salto futuro”. “Sabemos o que estamos fazendo e onde queremos chegar”, finalizou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.