Rodrigo Pacheco é eleito presidente do Senado

Apoiado por Jair Bolsonaro, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), recebeu 57 dos 78 votos possíveis. Ele concorria contra Simone Tebet (MDB)

Rodrigo Pacheco recebeu apoio oficial de 10 partidos| Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Na noite desta segunda-feira, 1, o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), foi eleito presidente do Senado. Pacheco disputava contra Simone Tebet (MDB-MS) e contava com o apoio de Davi Alcolumbre (DEM-AP), ex-presidente do Senado e Jair Bolsonaro (sem partido). Com 57 votos de 78 possíveis, Rodrigo Pacheco irá presidir a casa no próximo biênio.

Além de Pacheco e Tebet, Major Olímpio (PSL-SP), Jorge Kajuru (Cidadania-GO) e Lasier Martins (Podemos-RS), iniciaram a segunda-feira como candidatos, entretanto retiraram a sua candidatura em apoio a Simone Tebet.

Além dos apoios de Alcolumbre e Bolsonaro, Rodrigo Pacheco tinha o apoio declarado de 10 partidos (PSD, PP, PT, DEM, PDT, PROS, PL, Republicanos, Rede e PSC). Os senadores Chico Rodrigues (DEM-RR), licenciado do mandato, Jacques Wagner (PT-BA) e Jarbas Vasconcellos (MDB-PE), afastados por motivos médicos, não compareceram a votação.

Em seu primeiro discurso a frente do Senado, Rodrigo Pacheco disse que irá seguir os valores democráticos da República e estabelecidos na Constituição Federal. Com o término da eleição do Senado, Rodrigo Pacheco disse que não há mais candidaturas e divisões. O senador eleito também cumprimentou e elogiou a adversária Simone Tebet. Segundo Pacheco, “a divergência, proposta e história, nos permitiram estabelecer um diálogo para o proveito do Brasil e do Senado Federal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.