Ricardo Costa conquista primeiro ouro do Brasil no salto em distância para cegos

Atleta bateu americano que detém recorde mundial e venceu prova. Esta é a segunda medalha do país na competição

| Foto: Comitê Paralímpico Brasileiro

Ricardo e a irmã Silvania são medalhistas da modalidade | Foto: Comitê Paralímpico Brasileiro

O atleta Ricardo Costa garantiu o primeiro ouro brasileiro nos Jogos Paralímpicos ao conquistar o primeiro lugar no salto em distância para cegos T11 (com cegueira total) nesta quinta-feira (8/9).

Durante a prova, ele manteve a liderança nos quatro primeiros saltos, mas foi ultrapassado pelo americano e atual recordista mundial Lex Gillete no penúltimo salto. Só que o dia era mesmo dele e, na sexta oportunidade, conseguiu saltar 6,52m, vencendo a prova. O ucraniano Ruslan Katyshev completou o pódio.

Ricardo ficou cego por consequência da Doença de Stargardt, que causa perda regenerativa da visão caso não seja diagnosticada a tempo. Sua irmã, Silvânia Costa, que perdeu a visão pelo mesmo motivo, também é campeã mundial na modalidade. Ela compete na próxima sexta-feira (16).

Esta é a terceira medalha brasileira na competição. Além do ouro de Ricardo, Odair Santos levou prata nos 5 mil metros T11. No entanto, por uma protesto do Comitê Paralímpico do Brasil (CPB) e de outros países, contra o queniano Samuel Kimani, que venceu a prova. Segundo o CPB, a venda que ele utilizou estava levantada, o que pode constituir vantagem indevida, já que ele pode perceber vultos, por exemplo. Se aceito o recurso, Samuel será eliminado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.