Retirada da candidatura de Policarpo é vista como estratégia pelos membros do G-16

Quanto à escolha do presidente, Thialu Guiotti garantiu que há um único critério em jogo: será um vereador que apoiou a candidatura de Maguito Vilela no primeiro e segundo turno;

Thialu Guiotti / Foto: Jornal Opção

O veredor eleito Thialu Guiotti (Avante) conversou, na manhã desta quarta-fiera, 30, com o Jornal Opção a respeito das negociações acerca da disputa pela presidência da Câmara Municipal de Goiânia.

Membro do grupo conhecido por G-16, o vereador garantiu que o bloco ganaha força alicerçado por seu espírito de renovação e independência.

Para Thialu não há dúvidas de que o grupo terminará vencedor na próxima sexta-feira, 1. Segundo ele, há uma conversa bastante avançada com outros “quatro ou cinco” vereadores que poderão somar forças ao projeto do G-16.

As estratégias do grupo, na interpretação dele, têm sido assertivas, apesar de encararem a retirada da candidatura do então presidente Romário Policarpo (Patriota) como uma questão estratégica.

“Vimos que nossa estratégia deu certo. Prova disso é que o atual presidente da Casa recuou, apesar de acharmos que isso é uma estratégia nesse momento”, disse.

Presidência

O vereador ainda argumentou que o grupo vem ganhado força justamente por não haver nenhuma carta marcada na disputa pela principal cadeira. “Nenhum vereador tem o objetivo de ser presidente a qualquer custo. Estabelecemos um único critério: o presidente será um vereador que apoiou a candidatura de Maguito Vilela no primeiro e segundo turno”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.