Requerimento pede que polícia de Goiás passe a especificar crimes de homofobia

Solicitação é da deputada estadual Adriana Accorsi (PT) e foi enviada nesta semana ao governador Marconi Perillo e ao delegado-geral da Polícia Civil

Requerimento é da deputada Adriana Accorsi | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Requerimento é da deputada Adriana Accorsi | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Requerimento enviado, na última quarta-feira (17/8), pela deputada Adriana Accorsi (PT) solicita que os crimes cometidos contra a população LGBT sejam especificados nas ocorrências policiais. O objetivo, segundo a petista, é alimentar pesquisas estatísticas quer servirão de insumos para políticas públicas no Estado.

O pedido é direcionado ao governador Marconi Perillo (PSDB), ao secretário de Segurança Pública e Justiça, José Eliton (PSDB), e ao delegado-geral da Polícia Civil, Álvaro Cássio dos Santos.

Em sua justificativa, Adriana lembra que a comunidade gay ainda configura uma situação de risco e reforça que só será possível enfrentar esse cenário “por meio de informações que sejam capazes de traduzir essa realidade”.

Acompanhado deste requerimento, Adriana, que também é candidata à Prefeitura de Goiânia, apresentou outra solicitação ao governador, e também ao prefeito Paulo Garcia, pedindo que os servidores públicos tenham um processo de formação para compreender “as especificidades e diversidades da população trans”.

“Nossos servidores devem estar preparados para tratar os transgêneros de uma forma digna, não realizando qualquer tipo de discriminação contra os mesmos”, destaca a deputada no texto do requerimento.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.