Republicanos anuncia que não fará federação partidária em 2022

Em Goiás, o partido trabalha para eleger um senador, um deputado federal e uma bancada forte na Alego. Entre os cotados, está a primeira dama de Goiânia, Thelma Cruz

A Executiva Nacional do Republicanos anunciou na tarde desta quinta-feira, 10, que o partido não deve participar das negociações para compor federação partidária nas eleições deste anos, que acontecem em outubro. O anúncio foi feito pelo presidente Nacional da sigla, Marcos Pereira, um dia após o Supremo Tribunal Federal (STF) reconhecer a constitucionalidade das federações e estender o prazo para formações até o dia 31 de maio. 

Em nota, o Republicanos disse que o tema foi debatido pela bancada de deputados federais e pelos presidentes estaduais do partido, com a maioria apresentando manifestação contrária à federação. A legenda, inclusive, está trabalhando de forma intensa para apresentar número substancial de candidatos e candidatas com o objetivo claro de ampliar a força republicana no Senado, Câmara dos Deputados e assembleias estaduais. 

Em Goiás, o partido que é dirigido pelo deputado federal João Campos, trabalha para eleger um senador, um deputado federal e uma bancada forte na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). Entre os cotados, está a primeira dama de Goiânia, Thelma Cruz, e outros nomes que podem chegar à sigla.  

Hoje, o partido conta com um deputado federal, um deputado estadual, 83 vereadores (eleitos pela sigla) e nove prefeitos. Nas últimas eleições, o Republicanos fez oito prefeituras, mas o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, que foi eleito como vice-prefeito, herdou a cadeira após a morte do prefeito Maguito Vilela (MDB) em decorrência de complicações da Covid-19.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.