Representantes de caminhoneiros ainda divergem sobre mudanças na tabela de frete

Sindicato diz que ainda é cedo para avaliar efeitos da medida, que entrou em vigor no último dia 20 e já pode ser revogada. Na categoria há quem veja mudanças como positivas e negativas

Foto: reprodução

O Ministério da Infraestrutura solicitou à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) posicionamento pela suspensão cautelar das novas regras para o cálculo do frete mínimo de transportes de cargas. O pedido do ministério considera que há insatisfação entre agentes de transportes.

Com reunião entre o ministério e a ANTT marcada ainda para esta segunda-feira, 22, o ministro Tarcísio Gomes de Freitas afirma que o diálogo seguirá sendo o principal mecanismo na busca do consenso no setor de transporte de cargas.

“Por isso a importância em dar continuidade às reuniões. Estamos desde o início do ano com as portas abertas no ministério e esta tem sido a melhor forma de dar transparências às decisões que estão sendo tomadas em conjunto”, disse.

A resolução que passa por discussão reformulou o cálculo do frete mínimo, que passou a considerar 11 categorias na metodologia para os diferentes cálculos dos pisos mínimos. Além disso, a nova tabela estabelece as multas a serem aplicadas para quem contrata o serviço abaixo do piso mínimo.

Categoria

O assessor jurídico do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas e Logística do Estado de Goiás, David Pereira, considera que o tempo em vigor da nova tabela é curto, tendo entrado em vigor no último dia 20. Para o assessor, ainda há discordância entre o mercado, parte considera a nova tabela positiva e parte quer sua revogação.  

Sobre a dinâmica de multas, que prevê prejuízo de até R$ 5 mil para quem ofertar contratação do transporte rodoviário de carga abaixo do piso mínimo, David afirma que apesar de serem necessárias, há de se observar os fatores divergentes entre tipos de cargas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.