Rendimento dos homens é R$560 maior que o das mulheres em Goiás, aponta IBGE

Apesar de diferença diminuir no último ano, proporção do rendimento das mulheres em relação ao dos homens foi de 75,6%

Foto: Reprodução

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Rendimentos de Todas as Fontes, realizada pelo IBGE e divulgada nesta quarta-feira, 6, mostra que a diferença de rendimentos entre homens e mulheres em 2019 foi de R$ 560 em Goiás. Neste período, havia no mercado de trabalho goiano 3,4 milhões de pessoas ocupadas com 14 anos ou mais de idade com rendimento.

O rendimento médio mensal real de todos os trabalhos (deflacionados a preços médios de 2019) foi de R$ 2.057 em 2019. A desagregação desse indicador, por sexo, mostrou estimativas de R$ 2.298 para os homens e de R$ 1.738 para as mulheres (R$ 560 de diferença), indicando que a proporção do rendimento das mulheres em relação ao dos homens era de 75,6%.

Em 2018, essa mesma proporção era de 75,0%, ou seja, no último ano a diferença de rendimento entre os sexos diminuiu 0,6 p.p., devido à queda mais acentuada no rendimento médio mensal dos homens (R$ 112 a menos que em 2018, enquanto as mulheres perderam R$ 70 na mesma base de comparação).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.