Renan Calheiros e Jorginho Mello trocam xingamentos durante sessão da CPI da Pandemia

Briga aconteceu depois que Calheiros afirmou que percepção sobre desonestidade no governo Bolsonaro está crescendo, o que provocou uma reação de Mello

Mello e Calheiros chegaram a trocar xingamentos durante sessão. | Foto: Reprodução TV Senado.

Durante a prestação de depoimento de Danilo Trento, diretor institucional da Precisa Medicamentos, na CPI da Pandemia nesta quinta-feira, 23, o relator Renan Calheiros (MDB-AL) e o senador Jorginho Mello (PL-SC) acabaram discutindo, trocando xingamentos e outras ofensas. Isso aconteceu depois que Calheiros afirmou que a percepção do povo brasileiro sobre a desonestidade no governo Bolsonaro está cada vez maior. Logo após fazer esse comentário, Calheiros foi interrompido por Mello, que disse que o presidente não tinha escolhido ninguém para comprar a vacina, mas sim que “os picaretas é que tentaram vender” as mesmas a ele.

Ao reclamar dizendo que não poderia ser interrompido, Calheiros teve novamente sua fala cortada por Mello que afirmou que o relator não tinha “envergadura para criticar Bolsonaro”. A briga se estendeu, chegando ao ponto em que palavras e expressões como “vá para os quintos”, “vagabundo” e “ladrão” fossem proferidas, fazendo até mesmo com que o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM) achasse graça da situação. 

O nome de Luciano Hang, empresário dono da Havan, também foi envolvido na discussão. Mello defendeu Hang após ter ouvido Calheiros dizer que tanto Bolsonaro, quanto Luciano e Jorginho deveriam “ir para os quintos”. Outras pessoas presentes precisaram conter os ânimos, tentando afastar Renan e Jorginho. A sessão chegou a ser interrompida e em sua volta, Aziz tentou fazer com que os dois envolvidos na briga se desculpassem, o que não aconteceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.