Relatório que pede indiciamento de Iris e mais três secretários é aprovado

Apenas quatro vereadores, mínimo necessário para aprovação, votaram o documento

Vereador Eduardo Prado (PV) | Foto: Divulgação

A Comissão que apurou as irregularidades em obras públicas paradas ou abandonadas em Goiânia aprovou, nesta quinta-feira, 20, por unanimidade o relatório do vereador Delegado Eduardo Prado (PV) que pediu o indiciamento do prefeito Iris Rezende (MDB), da secretária de Saúde, Fátima Mrué, do secretário de Educação, Marcelo Costa, e da Infraestrutura, Dolzonan Matos, por improbidade administrativa.

De acordo com Eduardo Prado, a paralisação e cancelamento de 116 obras púbicas na capital causou  prejuízo de quase R$ 1 bilhão que os cofres municipais. Agora, com a aprovação do relatório, o pedido de indiciamento será encaminhado ao Ministério Público, à Controladoria Geral do Município, ao Tribunal de Contas do Município e à Delegacia de Repressão a Crimes contra a Administração Pública (Dercap).

As autoridades competentes podem emitir parecer favorável os pedidos de ato de improbidade e sonegação de informações.

Aprovação

Apenas quatro vereadores participaram da votação do relatório na manhã de hoje. São eles, o vereador Alysson Lima PRB), presidente da CEI, Eduardo Prado (PV), relator, Milton Mercêz (PRP) e Vinícius Cerqueira (Pros).

Os demais integrantes da comissão, vereadora Priscilla Tejota (PSD), vereador Kleybe Morais (DC) e Romário Policarpo (Pros), não compareceram.

O relator da comissão, Eduardo Prado, temia que a prefeitura pudesse, através de alguma manobra, boicotar a votação ou até mesmo rejeitar o pedido.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.