Relatório parcial da CEI da SMT deve denunciar crimes de peculato e falsidade ideológica

Primeiro parecer da comissão trata de irregularidades na compra de mais de 7 mil cavaletes entre os anos de 2015 e 2016

Vereador Delegado Eduardo Prado (PV) | Foto: Divulgação / Agência Câmara

O primeiro relatório parcial da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara Municipal de Goiânia, que investiga possíveis irregularidades no âmbito da Secretaria Municipal de Trânsito (SMT), deve ser apresentado na próxima semana.

Ao Jornal Opção, o relator da comissão, Delegado Eduardo Prado (PV), adianta que o relatório será referente à investigação da compra de 7.150 cavaletes da empresa JBA Comercial Ltda. entre os anos de 2015 e 2015. Segundo a própria secretaria, apenas 3.150 foram efetivamente recebidos.

Segundo o vereador do PV, o relatório implicará funcionários e diretores da SMT à época. “Estou analisando cada fato, cada irregularidade, para depois ter uma relação dos nomes das pessoas implicadas. Posso assegurar que constará no relatório denúncias por improbidade administrativa e pelos crimes de peculato e falsidade ideológica”.

Ele não deu certeza, porém, se os secretários responsáveis pela pasta no período, José Geraldo Freire e o agora vereador e presidente da Câmara, Andrey Azeredo (PMDB), serão denunciados.

A questão dos cavaletes é apenas a primeira de uma série de irregularidades que a CEI, ainda em atividade, investiga. Após este primeiro relatório, deve ser concluído o parecer sobre o contrato com a empresa Trana, que gere os fotossensores em Goiânia.

Na volta do recesso parlamentar, a comissão investiga agora contrato entre a prefeitura e a empresa Dataprom, responsável pela venda e manutenção dos controladores de semáforos na capital desde 2007.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.