Relatório mostra que Estado de Goiás pagou valor abaixo do mercado por máscaras n95

Relatório disponibilizado no Portal da Transparência compara preços de máscaras em 14 instituições. Valores oscilaram entre R$18 e R$78,65 a unidade

Profissional da saúde com máscara N95 | Foto: Foto: Stephane Mahe / Reuters

Após a compra de máscaras N95 ao custo de R$16 pelo Governo de Goiás, uma intensa polêmica rondou as páginas de redes sociais do órgãos públicos questionando um possível superfaturamento no material adquirido para abastecer a rede pública no enfrentamento ao novo coronavírus. Com isso, o governo disponibilizou no Portal da Transparência um relatório com informações do custo do mesmo produto adquirido por outras instituições ou estados.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO), a compra de 78 mil máscaras foi acordada com a Equilibrium Distribuidora de Medicamentos Eireli, no valor total de R$1.248 milhão. Antes de fechar o contrato, a pasta havia solicitado orçamento com mais de 35 fornecedores, no entanto apenas dois deles havia disponibilidade do produto.

O relatório apresentado no Portal da Transparência demonstra que a variação do produto comprado por outras instituições foi de R$18 a R$78,65 a unidade. Com isso, o Estado de Goiás adquiriu as máscaras por valor abaixo do vendido no mercado, tendo em vista a escassez de insumos diante da alta demanda. A Universidade Federal de Goiás, por exemplo, pagou R$32 pelo material, enquanto a fornecedora Cirúrgica Estilo cobra, atualmente, R$78,65 pelo mesmo produto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.