Relatório aponta segunda queda consecutiva no índice de pobreza das famílias goianas

Cavalcante, Colinas do Sul, Teresina de Goiás, Amaralina, Montividiu do Norte, Heitoraí, Simolândia, Buritinópolis, Flores de Goiás, Matrinchã são as dez cidades mais vulneráveis

Foto: Ilustração

Um encontro na tarde desta quarta-feira, 12, marcou a apresentação do Índice Multidimensional de Carência das Famílias Goianas (IMCF), feito pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB). Essa foi a primeira reunião geral do Gabinete de Políticas Públicas (GPS) do governo estadual em 2020, que contou com a presença da coordenadora do GPS, primeira-dama Gracinha Caiado.

Os dados apresentados compara o índice de dezembro de 2019 com junho de 2019 e dezembro de 2018. De acordo com o cálculo, o IMCF geral do Estado é de 0,156, abaixo de junho (0,162) e dezembro (0,167). Os números apontam uma queda na pobreza e taxas médias e altas fluxos de desproteção em 15 dos 246 municípios goianos. Isso mostra que a maior parte do Estado a mobilidade é positiva.

O estudo também ajuda o governo a tratar a desigualdade e desproteção em Goiás de maneira técnica, direcionando melhor as políticas públicas e o combate à pobreza.

O relatório mostra que entre junho e dezembro de 2019, 16.580 famílias foram inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico). Já entre dezembro de 2018 e dezembro de 2019, foram 54,300 noas famílias inseridas no programa. No total, 829.774 famílias e 2,12 milhões de pessoas inscritas no CadÚnico.

Mais carentes

O recorte ajudou a identificar também os municípios mais carentes. O cálculo do IMCF ranqueou os 12 municípios em pior situação de vulnerabilidade social. Em primeiro lugar, Cavalcante, seguido de Colinas do Sul, Teresina de Goiás, Amaralina, Montividiu do Norte, Heitoraí, Simolândia, Buritinópolis, Flores de Goiás, Matrinchã, Santa Terezinha de Goiás e Campinaçu.

Essas e outras 29 cidades da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride) estão no foco de ações prioritárias da GPS.

Reflexão 

Após o encontro nesta tarde que apresentou os dados, o secretário de Cultura, Adriano Baldy, e a primeira-dama dona Gracinha, vão se reunir com secretários e dirigentes do governo para assisti ao filme sul-coreano Parasita, ganhador do Oscar de melhor filme internacional. A ideia é fazer um momento de reflexão já que o filme trata desses problemas vividos na área social em todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.