Relator da PEC do Teto dos Gastos vai realizar audiências para tentar flexibilizar proposta

Escolhido para fazer parecer sobre a matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Gustavo Sebba (PSDB) prometeu levar demanda dos servidores ao governo estadual

“Vou ver o que a gente pode conciliar, mas sem esquecer a importância dessa medida pro estado”, afirmou Gustavo | Foto: Denise Xavier Lemes

O relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Teto dos Gastos, Gustavo Sebba (PSDB), disse que irá receber todas as entidades interessadas em debater a proposta antes de concluir seu parecer. Segundo ele, o objetivo é tentar conciliar as demandas de grupos afetados pela PEC e do governo estadual, promovendo audiências públicas sobre o tema.

Em entrevista, Gustavo garantiu que há abertura do Executivo estadual para ceder em alguns pontos da proposta, desde que a ideia de contenção de gastos seja preservada: “Eu não tratei pessoalmente com o governador ainda, mas a gente entende que o Governo tem a sensibilidade de receber. Eu vou levar as demandas, vou ver o que a gente pode conciliar, mas sem esquecer também a importância dessa medida pro estado”, disse ele.

“Eu vou propor ter avanços no sentido do diálogo. ‘Olha, o que que é mais importante pro governo, o que que a gente pode contribuir com o servidor?”, explicou. “Agora, independente de opinião, a gente sabe que o governo tem necessidade de ajustes fiscais, o que já foi feito nessa Casa antes e que, mesmo duramente criticadas, deram resultados positivos pro Estado.”

Para Gustavo, este ajuste pode garantir resultados macroeconômicos e vai além da questão de mérito. “Não é questão de merecimento, mas a gente tem que se adequar à realidade. Precisamos manter o máximo de direitos dos servidores, mas dentro das limitações e do momento que a gente vive. O mais importante é que o servidor receba, e receba em dia”, finalizou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.