Deputado comemora “aperto” que governo está dando na Enel

“Se não querem fazer o serviço com excelência, então que saiam do mercado”, diz Cairo Salim

Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito da Enel, deputado Cairo Salim (Pros), disse que apesar de drástica, a cassação da concessão da Enel pode ser a solução para a situação vivida em Goiás. “Se não querem fazer o serviço com excelência, então que saiam do mercado”, disse.

“Estou muito feliz com esse aperto que o governo federal e estadual estão dando na Enel para que ela melhore o serviço em Goiás”, afirmou Salim.  

CPI da Enel

Ele avaliou de forma positiva a oitiva da ex-secretária da Fazenda Ana Carla Abrão, que esteve na pasta de 2015 a 2017, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Enel. “É sempre importante ouvir as palavras, opiniões e o testemunho de quem viveu e esteve à frente dessa negociação que mudou a história de Goiás”, pontuou ao parlamentar, ao frisar que a mudança foi negativa.

Para Salim, a venda da Celg para o grupo Enel mostra que privatizar nem sempre é a melhor solução. “Sou até favorável à privatizações. Mas, da maneira como está, com uma agência de regulação que deixa a Enel solta para não investir em Goiás, piorar o serviço e aumentar o valor das contas não dá. É uma situação lamentável”, pontuou.

O deputado explicou que Ana Carla deu detalhes sobre a negociação, sobre a participação da Eletrobras nos tramites e em relação cenário estadual à época. “O Estado estava quebrado, resolveram vender a Celg porque a empresa precisava de investimentos, mas quem comprou não tem tratado bem desse patrimônio dos goianos”, argumentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.