Bolsonaro visita refugiados afegãos em Goiás

No acampamento em Luziânia, o presidente afirmou que o país cederá asilo para venezuelanos, ucranianos, afegãos e outros imigrantes refugiados

Comboio presidencial deixa o acampamento, no bairro Jardim Ingá, em Luziânia (GO)
Foto: Reprodução/Hellen Leite/R7

Neste sábado, 12, o presidente Jair Bolsonaro (PL) visitou refugiados afegãos em Luziânia, Goiás. Há um ano o grupo de 70 exilados deixou o Afeganistão para fugir do conflito com o Talibã e tem vivido no bairro Jardim Ingá. O presidente deu boas-vindas aos imigrantes e disse que o país continuará recebendo venezuelanos e ucranianos, além dos afegãos. 

Os refugiados fizeram orações, dançaram e aplaudiram o presidente no acampamento, que fica a cerca 60 km de Brasília. Bolsonaro conversou com jornalistas no local e afirmou: “Virão no momento oportuno para cá mais alguns. Pedem até chorando para a gente trazer os parentes que estão lá. É relatado que algumas pessoas ficaram pelo caminho lá”, afirmou. 

Os imigrantes pretendem ficar definitivamente no Brasil, segundo o presidente, que destacou o histórico acolhedor e solidário do país. “A questão humanitária tem que se fazer presente”, disse Bolsonaro. “Houve um pedido, de magistrados inclusive, para trazer as magistradas. Eu abri as portas do Brasil. Muitos estão aqui. Quem ficou lá o fim foi bastante trágico”, disse o presidente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.