Reformas de Temer não inviabilizam aliança PT-PMDB em Goiás, diz Gomide

Cotado para vice de Daniel Vilela (PMDB) nas próximas eleições, vereador afirmou que possível composição vai depender do cenário no ano que vem

Gomide garantiu, no entanto, que seu partido vai ser manter contrário ao projeto de Michel Temer (PMDB) | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O vereador e ex-prefeito de Anápolis Antonio Gomide (PT) afirmou, em entrevista ao Jornal Opção, que a atuação do deputado federal Daniel Vilela (PMDB) na aprovação das reformas de Michel Temer (PMDB) não é decisiva em uma eventual aliança entre os dois partidos em 2018. Segundo ele, a composição vai depender do cenário no ano que vem.

Para ele, se o PT fosse se pautar pela situação atual, não faria alianças com ninguém. “O que temos hoje é um estado de exceção comandado por um presidente sem nenhuma legitimidade”, afirmou o vereador. “Então, se formos analisar nessa linha, não vamos coligar nunca.” Qualquer definição, pontua, vai depender do que acontecer até 2018.

“Somos contra as reformas da forma que estão sendo feitas, essa é a nossa posição clara. Se der pra ajustar, tudo bem, mas dessa linha nós não vamos abrir mão”, disse ele. Gomide acrescentou ainda que a realidade nacional não necessariamente se reflete no Estado. “Vários ministros do Temer são do PSDB, mas e aqui? Qual a ligação do PMDB com o PSDB? Nenhuma. Não se pode misturar”, defendeu ele.

Antes de qualquer definição, assinala Gomide, o foco do PT é se reorganizar e trabalhar pela candidatura de Lula à Presidência. “O que nós estamos fazendo agora é fortalecendo o partido, renovando as lideranças e avaliando cenários políticos”, disse.  “Hoje, as pesquisas mostram que Lula tem todas as condições de ganhar ano que vem. Mesmo com o movimento que houve nos últimos três anos de criminalização do PT, Lula ainda é o candidato preferido da população brasileira”.

O parlamentar destacou que essa é outra condição para que os dois partidos firmem uma aliança, ou seja, o PMDB estadual tem aceitar fazer parte da chapa que tem o ex-presidente Lula como principal candidato. “O PMDB não tem liderança nacional e o nosso principal objetivo é lançar o Lula, se eles avaliarem que não é problema, ok.”

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Denis

O professor pardal, vai perder mais uma kkkkk