Reforma da Previdência não será votada na próxima semana, diz Maia

Decreto de intervenção na Segurança Pública do Rio de Janeiro inviabiliza votação

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou nesta sexta-feira (16/2) que o decreto de intervenção na Segurança Pública do Rio de Janeiro, que deve ser publicado ainda hoje pelo presidente Michel Temer (MDB),  inviabiliza a votação da Reforma da Previdência na próxima semana.

“O decreto será votado na Câmara na segunda ou terça (20), e no Senado terça e quarta-feira (21). Com a votação decreto que veda a tramitação constitucional na pauta, na próxima semana fica difícil votar qualquer emenda constitucional, inclusive a da Previdência”, disse.

A previsão inicial era de que a reforma começasse a ser discutida em plenário na próxima-terça (20/2) tendo o mês de fevereiro como limite para aprovação da matéria. Expectativa é de que o texto seja apreciado na última semana do mês.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.