“Reforma da Previdência é essencial, mas não é suficiente”, diz secretária da Economia

Para a titular, discutir a matéria em âmbito estadual é importante, mas isso não quer dizer que outras medidas não tenham que ser tomadas

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Em entrevista ao Jornal Opção, a secretária da Economia, Cristiane Schmidt, comentou a aprovação em primeiro turno da Reforma da Previdência. Para ela, “a reforma é essencial, mas não é suficiente” para o Estado de Goiás.

“Esse é um debate que vamos fazer com muita prudência, no seu momento correto, em que eu vou mostrar os dados e mostrar que reforma da previdência é essencial para não explodir o déficit”, disse.

Mas destacou que isso não quer dizer que outras medidas não tenham que ser tomadas. “Isso independentemente se entrar no Plano de Equilíbrio Fiscal ou no Regime de Recuperação Fiscal. Temos que trabalhar de forma responsável para tentar tirar Goiás dessa calamidade financeira em que se encontra”, ressaltou.

Sobre os programas de ajuda Federal, Schmidt revelou que a adesão é um objetivo, mas o Governo estuda alternativas, já que está tudo incerto ainda.

A reforma, no Congresso Nacional, foi aprovada e tramita sem Estados e municípios inclusos. O que governadores, como Ronaldo Caiado (DEM), lamentaram. Com isso, a matéria deve ser discutida em âmbito estadual, ou seja, no caso de Goiás, na Assembleia Legislativa. O presidente, Lissauer Vieira (PSB), já sinalizou apoio a mudanças na previdência do Estado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.