Reforma Administrativa: “Gestão Caiado elabora matérias sem o cuidado necessário”, diz Talles

Para líder da oposição, texto da reforma não passou por estudos e levantamentos e por isso poderá sofrer alterações

Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

A segunda etapa da reforma administrativa enviada pelo governo à Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) na semana passada pode sofrer alterações.  As mudanças teriam sido solicitadas por integrantes da gestão estadual e, após estudo, seria novamente encaminhada à Alego.

Essa movimentação, segundo o deputado Talles Barreto (PSDB), mostra que a gestão Caiado não tem realizado os estudos, levantamentos e, por isso, elabora as matérias sem o cuidado necessário. “Isso tem deixado nós, parlamentares, receosos”, disse o deputado ao pontuar que reconhece que o governador Ronaldo Caiado (DEM) foi vitorioso nas eleições.

“O projeto do governador foi escolhido pela população e se essa reforma estiver trazendo a economia prometida, dentro de todos os parâmetros e bem feita não há porque nos opormos a ela”, defendeu Talles. Segundo o parlamentar, no entanto, estão sendo levantados equívocos e erros na matéria.

Entre os pontos que podem ser questionados na Alego estão atribuições indevidas da Goinfra e extinção da gratificação do Vapt Vupt, apontou Talles. “Esperamos iniciativas que gerem economia e se as mudanças propostas estiverem nesse sentido iremos apoiar. Não queremos que essa gestão dê errado. O governo tem autonomia e direito de realizar mudanças, assim como a oposição tem o direito de questioná-las se assim julgar necessário”, concluiu Talles.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Patricia Toledo

O q mais precisamos é a exoneração de TODOS os comissionados do TCE. E vergonhoso, é inaceitavel. Pedimos providencias