Reforma administrativa ficará para 2020, admite Paulo Guedes

Segundo o ministro, a expectativa era de que a matéria fosse apresentada nessa semana, mas após posição do presidente Bolsonaro, texto será entregue no início do ano

Foto: Tânia Rêgo Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira, 22, que a reforma administrativa só será entregue ao Congresso no inicio do próximo ano. Em entrevista, o ministro afirmou que acreditava que a matéria seria encaminhada ainda nesta semana, mas em razão de considerações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro se decidiu pelo ano que vem.

“O presidente achou melhor dar um respiro para o Congresso agora e deixar para enviar a reforma administrativa no começo do ano que vem”, declarou Guedes.

A matéria do Executivo afeta diretamente o funcionalismo público e deve encontrar resistência durante a tramitação. De acordo com o ministro da Economia, a expectativa é de que a reforma da Previdência e a previsão do envio da reforma tributária já seriam vitórias suficientes para o 1º ano de mandato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.