Rede francesa de televisão afirma que Dilma colocou o país de dieta

De acordo com TV5Monde, medidas de austeridade tomadas pela presidente foram contra tudo o que ela pregou em campanha à reeleição

Site da TV5Monde: "Dilma Rousseff coloca o Brasil de dieta" | Foto: reprodução/site TV5Monde

Site da TV5Monde: “Dilma Rousseff coloca o Brasil de dieta” | Foto: reprodução/site TV5Monde

A TV5Monde, uma rede de televisão da França, publicou no último sábado (4/4) uma reportagem em que compara a Dieta de Ravenna — regime alimentar que garante emagrecimento rápido adotado pela presidente Dilma Rousseff (PT) — com o atual momento do país, no qual um plano de austeridade é colocado em prática.

De acordo com a reportagem, intitulada “Dilma Rousseff coloca o país de dieta”, é esse plano de austeridade, contrário a tudo que foi pregado pela presidente durante a campanha, o responsável pelo atual clima social no Brasil. O texto afirma que a população culpa Dilma por ter sido eleita indo contra ajustes econômicos e o retorno da elite ao poder, mas, ao ter o cargo garantido, ter feito o que disse que não faria nunca.

A escolha do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, “economista ortodoxo, formado na Universidade de Chicago” é destacada pela matéria. Segundo o repórter Octave Bonnaud, a política adotada pelo ministro aumentou taxas sobre veículos, combustíveis, eletricidade e até cosméticos. O aumento de impostos era algo que Dilma falava que seu principal opositor, Aécio Neves (PSDB) faria.

As políticas adotadas junto ao escândalo de corrupção na Petrobras contribuíram para a queda de popularidade da presidente, garante a reportagem, fazendo com que a taxa de aprovação de seu governo chegasse aos 11% depois de seis meses das eleições.

Outro ponto destacado é a pressão das agências de classificação de risco, como a Moody’s, que já avisaram que se o país atingir um nível de endividamento acima do Produto Interno Bruto (PIB), a classificação do Brasil sairia de “sem risco” para “especulativo”, causando fuga de investimentos e, consequentemente, piorando a crise do país. O que indica que o ajuste fiscal do país é mais um sinal para o mercado do que uma política bem estudada.

Por fim, a reportagem francesa aponta que a intenção da presidente de adotar políticas de austeridade sem diminuir o consumo já está comprometida, com queda nas vendas de automóveis (-18%), máquinas (-21%) e consumo de energia elétrica (-5%), além da baixa produção de cerveja no primeiro trimestre (-4%), setor que crescia há dez anos e resistiu inclusive à crise de 2009.

“‘Hoje as pessoas reduzem até mesmo o consumo de cerveja’, lamenta o colunista [Vinicius Torres Freire, da Folha de São Paulo]. Uma preocupação que tem pouca chance de ser ouvida em Brasília, onde a bebida é estritamente proibida na dieta de Ravenna” finaliza a matéria.

Uma resposta para “Rede francesa de televisão afirma que Dilma colocou o país de dieta”

  1. Avatar Rodolfo Fischer disse:

    Pois é… Brasil é o país da piada pronto, até para a mídia estrangeira.
    E nós somos os palhaços.
    De vez em quanto ainda soltam os leões. Prato do dia: Palhaço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.