Recorde no abate de suínos marca o ano de 2019

Além dos suínos, os dados mostraram que o abate de bovinos e frangos também cresceu em relação a 2018

Dados são do IBGE / Foto: Reprodução

O ano de 2019 foi de recordes no setor pecuário brasileiro. O abate de suínos, por exemplo, alcançou a marca de 46,33 milhões de cabeças, o que representa um aumento de 4,5% em relação a 2018, com alta em 20 dos 25 estados pesquisados. O peso acumulado das carcaças foi de 1,06 milhões de toneladas, no 4º trimestre de 2019, com altas de 7,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os dados, que integram a Estatística da Produção Pecuária, são do IBGE, e foram divulgados na última quinta-feira, 19. Além dos suínos, os dados mostraram que o abate de bovinos também cresceu em relação a 2018: alta de 1,2%, somando 32,44 milhões de cabeças, com expansão em 15 dos 27 estados.

Já o abate de frangos também teve crescimento. Houve aumento de 1,9% para 5,81 bilhões de cabeças, após dois anos consecutivos de queda na comparação anual. As altas no abate de frangos foram registradas em 15 dos 25 estados pesquisados. O abate chegou a 1,47 bilhão de cabeças, aumento de 3,8% no 4º trimestre de 2019, em relação ao mesmo período de 2018 e situação de estabilidade (-0,1) na comparação com o 3º trimestre de 2019.

A produção de ovos de galinha também registrou um recorde. Foi a maior já alcançada, atingindo 985,69 milhões de dúzias no 4º trimestre de 2019. O número foi 1,4% maior que o registrado no trimestre imediatamente anterior e 4,7% superior ao apurado no 4º trimestre de 2018.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.