Reclamação sobre espera de atendimento em bancos cresce 151%

Em 2017 foram 1.434 registros contra 570 no ano anterior

O tempo de espera por atendimento em agências bancárias foi motivo de 1.434 reclamações registradas no Procon Goiás em 2017. O número é 151% maior que o registrado no ano anterior, quando 570 pessoas reclamaram da espera.

As denúncias/reclamações foram registradas no órgão por meio do Disque Denúncia (telefone 151), Procon Web e/ou pessoalmente por consumidores que se sentiram lesados.

De acordo com o Procon Goiás, o órgão fiscaliza regularmente as agências bancárias. Além do tempo de espera, são observadas a quantidade de guichês disponíveis, caixas em funcionamento, quantidade de consumidores na fila, quantidade de terminais de auto-atendimento, a presença de orientadores nas unidades e a disponibilização de assentos e senhas.

Ao longo do ano de 2017, foram realizadas 511 fiscalizações em instituições financeiras, tendo sido lavradas 227 autuações – a maioria pelo tempo excedido à espera por atendimento, seja na fila para atendimento no caixa, atendimento pelo gerente ou outro serviço.

Lei Municipal de Goiânia nº 7.867/1999

Esta lei estabelece como tempo razoável para atendimento o prazo de até 20 minutos em dias normais e também nos dias de pagamentos de funcionários públicos. Já em véspera de, ou após feriados prolongados, o prazo estabelecido é de 30 minutos.

A Lei Municipal 10.012, de 20 de janeiro de 2017, também estabelece obrigatoriedade às agências bancárias de colocar à disposição dos usuários, pessoal suficiente para que o atendimento seja efetuado em tempo razoável.

Além disso, os estabelecimentos bancários devem afixar em lugar visível ao público cartaz indicativo do tempo máximo para atendimento do usuário, bem como o telefone do Procon Goiás (Disque Denúncia 151)

Orientação do Procon Goiás

O Procon Goiás orienta os consumidores que validem a senha com data e horário durante o atendimento e guardem o comprovante da transação bancária realizada. Tais documentos são importantes no momento de registrar a reclamação para comprovação do tempo de espera.

Além de registrar a reclamação no Procon Goiás, que atua na esfera administrativa, o consumidor pode ainda ajuizar ação de indenização nos Juizados Especiais Cíveis quando houver comprovação de prejuízos materiais ou morais.

O consumidor que constatar qualquer irregularidade pode registrar a denúncia junto ao Procon Goiás, por meio do 151 ou pela plataforma online Procon Web ( proconweb.ssp.go.gov.br )

As reclamações também podem ser registradas presencialmente na sede do órgão, situada na Rua 8, nº 242, Ed. Torres, Setor Central, em Goiânia.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
ziro

Tem uma dúvida, e se for na fila do SUS, tem danos materiais e morais? Lá a reclamação das filas de espera já supera os 1000%. (art. 37, CF; art. 22, CDC) ( princípio da reparação integral dos danos, art. 6º, VI ,CDC)