Recém-nascido não resiste à transferência para UTI em Goiânia e morre

Bebê nasceu com problemas respiratórios no Hutrin, que não tinha especialistas para tratar o caso

Foto: Reprodução

Um bebê com apenas dois dias de vida morreu na madrugada deste sábado, 30, em um hospital particular, na capital. Ele nasceu com problemas respiratórios no  Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin) e precisou ser encaminhado para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O recém-nascido, no entanto, não resistiu à transferência e morreu.

Segundo informações divulgadas pela família, o bebê nasceu bem e chegou a mamar, mas em seguida apresentou piora no quadro clínico e foi diagnosticado com insuficiência respiratória, necessitando do leito de UTI.

Como a unidade não tinha especialista para tratar o problema cardíaco do recém-nascido, a família acionou a Defensoria Pública e conseguiu uma decisão judicial autorizando a transferência da criança para um hospital particular de Goiânia. 

O Hutrin afirmou em nota que a unidade cumpriu todo o protocolo de atenção à mãe e ao bebê. Apesar disso, a família acredita que a demora na transferência pode ter agravado o caso do recém nascido e ter contribuído para o óbito.

Confira a nota na íntegra:

O Hospital de Urgências de Trindade – Hutrin – esclarece o seguinte:

1 – O Hutrin atendeu no dia 28 de março a paciente LANNA MURIELLY VIANA ANDRADE, grávida de 39 semanas, que deu à luz a um bebê do sexo feminino por parto cesáreo;

2 – A RN apresentou quadro de problema cardíaco e foi imediatamente solicitada remoção para UTI pediátrica e cumpridos todos os protocolos de cuidados para estabilizar a RN que apresentava quadro de cianose generalizada grau 3 e dispneia (falta de ar);

3 – A data da solicitação foi no dia 29 às 20h15 e a aceitação foi no dia 30 às 02h19. A Central de Regulação fez a liberação da vaga no dia 29 às 23h06 e em seguida foram feitos os procedimentos para estabilização da RN com o objetivo de transportar para o Hospital Santa Bárbara;

4 – A ambulância do Hutrin fez a transferência às 02h28

5 – Os profissionais do Hutrin cumpriram todo o protocolo de atenção à parturiente e sua RN, primando pelo cuidado humanizado e celeridade nos cuidados médicos;

6 – A equipe multidisciplinar atende parturientes e familiares, inclusive com atenção psicológica visando dar atenção completa aos pacientes encaminhados para essa unidade;

7 – O Hutrin se coloca à disposição para esclarecimentos a qualquer momento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.