Reajuste de 33,2% aos professores é aprovado na Alego durante manifestação da categoria

Na última semana, o governo estadual reajustou o salário de todos os servidores – inclusive as categorias de professores P3 e P4 – em 10,16%

Durante manifestação dos professores no plenário, a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) aprovou, nesta quarta-feira, 16, o projeto de lei que reajusta em 33,2% a remuneração dos professores da rede estadual. Na última semana, o governo estadual reajustou o salário de todos os servidores – inclusive as categorias de professores P3 e P4 – em 10,16%.

Com o reajuste aprovado, a partir de 1º de fevereiro, o salário de professores com carga horária de 40 horas, que estejam em início, aumenta para R$ 3.845,63. Já os educadores efetivos nível 3, referência A, e os nível 4, referência A, possuem reajuste para R$ 3.943.37 e R$ 4.446,16, respectivamente.

O impacto orçamentário e financeiro do pagamento dessas aulas complementares, conforme a Sead, é de R$ 17.141.075,48. Segundo informações da Secretaria de Estado da Economia, essa medida também pode ser definida como cumprimento de mandamento constitucional inafastável e parte da subvinculação do piso mínimo de 70% do Fundeb, necessariamente, para pagamento dos profissionais da educação básica em efetivo exercício.

Ao ser aprovado em primeira votação, caso seja aprovado em segunda, a matéria será enviada para sanção do governador Ronaldo Caiado (UB).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.