Ranking de Competitividade: Goiás avança uma posição em 2020

Melhora foi puxada especialmente pelos setores de potencial de mercado, infraestrutura e inovação

Ranking dos Estados | Foto: Reprodução

Goiás avançou uma colocação no Ranking de Competitividade dos Estados em 2020. Relatório divulgado nesta quinta-feira, 17, pelo Centro de Liderança Pública (CLP), mostra o Estado com média de 47,2 e na 12ª posição numa escala que abrange todas as 27 unidades federativas. A melhora do cenário goiano em relação ao ano passado teve como destaque a reação na infraestrutura, potencial de mercado e inovação.

O ranking analisa 68 indicadores considerados essenciais para a promoção da competitividade no âmbito da gestão pública. Eles são distribuídos em 10 pilares temáticos: infraestrutura, sustentabilidade social, segurança pública, educação, solidez fiscal, eficiência da máquina pública, capital humano, sustentabilidade ambiental, potencial de mercado e inovação.

No relatório, entre os destaques regionais de Goiás está o pilar potencial de mercado. Nessa área, a nota goiana é 37,6, pontuação acima inclusive da média nacional: 35,9. Nesse cenário, o Estado avançou cinco posições em relação a 2019, ficando em 11º lugar. Os dados consideram o tamanho e a dinâmica do Produto Interno Bruto (PIB) de cada Estado, e ainda o crescimento potencial da força de trabalho.

As estratégias econômicas adotadas pelo Governo de Goiás incluem a atração de grandes e médios investimentos associados à melhoria na infraestrutura, a ampliação e requalificação dos modais de transporte, com ênfase para o ferroviário, e internacionalização do aeroporto de Goiânia. Outra iniciativa foi o estabelecimento de políticas de incentivos fiscais mais vantajosas para regiões de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e financiamentos pelo Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO).

Já na infraestrutura, Goiás saltou da 22ª posição no ranking, no ano passado, para a 17ª em 2020. A nota local alcançada nesse quesito, de 38,6, é a maior dos últimos três anos, segundo estatística do próprio CLP. Foram dados pesos maiores aos indicadores de qualidade das rodovias, e Goiás atingiu a nota 3,4 na pontuação, alcançando a sétima melhor marca neste quesito. Em relação à qualidade das rodovias, o Estado subiu nove posições em relação ao ano anterior.

No campo da inovação, o Estado ganhou três colocações e ficou em 20º. A nota atual nesse pilar é 24,6, cenário bem diferente das edições anteriores: 16,6 em 2019, 12,6 em 2018, e 11,7 em 2017.

Destaques

Entre os 10 pilares temáticos avaliados para a construção do relatório, a sustentabilidade ambiental representa o melhor índice local, já que coloca Goiás em quinto lugar. A nota é de 74,0, enquanto a média do Brasil é de apenas 54,8.

Em sustentabilidade social o Estado ficou com a 11ª posição, com nota 64,7. A média nacional é 47,1. Esse quesito avalia tudo o que a atual gestão estadual vem trabalhando para erradicar, como a desigualdade de renda, a inadequação de moradia, falta de acesso a saneamento básico, entre outros.

Na educação, o Estado ficou em oitavo lugar. Nesse caso, também está acima da média nacional: 59,6, ante 43,1. A nota é uma somatória de fatores, como avaliação da educação, o índice de oportunidades e a taxa de frequência dos alunos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.