Raio-X da final da Libertadores: Palmeiras ou Flamengo, quem leva a taça?

No “quem é quem”, cariocas parecem levar vantagem sobre o rival. O vencedor se tornará tricampeão da competição

* Cilas da Silva Gontijo
Especial para o Jornal Opção

Neste sábado, 27, às 17 horas, os apaixonados por futebol vão parar para assistir ao que, tudo indica, será uma grande partida de futebol entre Flamengo e Palmeiras, pela final da Copa Libertadores, em Montevidéu, no Estádio Centenário. O espetáculo será transmitido ao vivo pelos canais SBT (TV aberta) e Fox Sports (TV por assinatura).

O Rubro-Negro e o Alviverde vêm se destacando nos últimos anos no cenário nacional. Nas três ultimas edições do Brasileirão, em duas vezes a taça ficou na Gávea e na outra foi para o Palestra Itália. Em competições internacionais – leia-se Libertadores –  foi da mesma forma. Em 2019, o Flamengo foi campeão e, em 2020, o Palmeiras levantou o caneco. Agora em 2021, estarão fazendo a grande final como um tira-teima.

Sem dúvida alguma, só por ser um jogo entre as duas equipes já seria um espetáculo bonito de ver. Ambos os times estão bem no Brasileirão: o carioca ocupa a 2ª colocação e o paulista, a 3ª, no campeonato liderado e já quase vencido pelo Atlético Mineiro.

O Flamengo tem a seu favor uma ampla vantagem de vitorias sobre seu rival – já são quatro anos, desde 2017, que não sabe o que é perder para o Verdão paulista. Avaliando o desempenho em resultados positivos atual das duas equipes, fica claro que o time comandado por Renato Gaúcho, chega bem melhor para essa decisão.

O português Abel Fernandes contará com todos os seus titulares para essa partida – que para eles é considerado o jogo do ano. No entanto, do lado rubro-negro as coisas não andam muito bem. Vários dos jogadores considerados titulares têm sofrido com lesões no decorrer do ano. Bruno Henrique, por exemplo, não está 100%; Arrascaeta está voltando depois de um longo período em tratamento, ainda sem ritmo de jogo; e o lateral-direito Isla, que deixou os gramados contra o Grêmio sentindo fortes dores, ainda é dúvida.

Todavia, para a alegria da nação rubro-negra, Michael, o queridinho dos torcedores, vem voando baixo e pedindo passagem nesse time titular do Renato. Ele já provou que tem capacidade. No entanto, ao que tudo indica ficará mesmo no banco, à espera de uma oportunidade.

Você sabia que essas duas equipes já disputaram jogos decisivos no Estádio Centenário? O time paulista já disputou duas finais de libertadores nesse mesmo estádio e o Flamengo, em uma oportunidade, decidiu o titulo neste campo.

Os rubros- negros trazem melhores recordações do local, quando em 1981, sagrou-se campeão sobre o Cobreloa; já os alviverdes foram derrotados em 1961 e 1968, por Peñarol e Estudiantes, respectivamente. Ou seja, ao contrário do clube carioca, o Palmeiras nunca ganhou um titulo jogando em campo estrangeiro. Seria uma motivação a mais para os jogadores conquistar esse feito inédito.

No futebol a gente costuma falar que um bom time titular ganha jogo, entretanto quem tem um bom elenco ganha campeonato. Então vamos fazer uma análise de qual clube possui o melhor elenco?

GOLEIROS

Flamengo: Diego Alves é titular absoluto, reconhecido internacionalmente como um dos melhores pegadores de pênalti do mundo, além de saber sair jogando com os pés; tem como reserva imediato Hugo Souza, que, com as mãos, é um bom goleiro, mas com os pés é uma negação.

Palmeiras: Weverton é o dono da camisa 1. Também é goleiro da seleção brasileira e, assim como Diego Alves, é um excelente defensor de penalidades e sabe sair jogando, além de viver uma excelente fase. O seu reserva, Jaílson, tem uma boa estatura, é um bom goleiro e assim como Hugo, não é eficiente com os pés.

ZAGUEIROS

Flamengo: Rodrigo Caio e o recém-chegado e com fama internacional David Luiz, ex-zagueiro da seleção brasileira, são excelentes na defesa. Mas ambos cometem muitas faltas e recebem muitos cartões amarelos. Seus reservas imediatos, Gustavo Henrique e Léo Pereira, são medianos.

Palmeiras: O paraguaio Gustavo Gómez e Luan são titulares da equipe. Seus reservas, Renan e Benjamín Kuscevic, são uma incógnita para um jogo como essa final.

LATERAIS

Flamengo: O ala-direito da seleção chilena Isla é bom tanto na defesa como também no apoio ao ataque, corre muito – e, por isso, se cansa rápido. Seus substitutos, Matheuzinho e Rodinei, quando entram, têm feito a diferença. O bom lateral-esquerdo Filipe Luís sabe cruzar é muito bom em desarmes, segura a bola no pé e é bom passador. Contudo, tem 36 anos e, assim como Isla, não suporta um jogo com muita correria. Seus substitutos, Renê e Ramón, estão muito abaixo do veterano.

Palmeiras: O dono da posição, Marcos Rocha, é muito bom nos cruzamentos e tem um arremesso para dentro da área perigosíssimo. O reserva Mayke também é um bom jogador e poderá até ser titular. Piquerez tem sido o titular da vaga, contudo o treinador tem boas opções no banco, como Jorge e Victor Luís.

VOLANTES

Flamengo: Com pouca mídia, porém muito futebol, Willian Arão é dono absoluto de uma vaga. Outro que chegou e se tornou titular é Andreas Pereira, que dispensa comentários, tem sido uma das melhores contratações do futebol brasileiro. Seus reservas são Thiago Maia, Piris da Motta e João Gomes.

Palmeiras: O experiente pé de ferro Felipe Melo é o xerifão no meio; seu companheiro pode ser tanto Danilo como Zé Rafael, ambos muito bons nessa posição. Patrick de Paula é um reserva de luxo dessa vaga.

MEIAS

Flamengo: Éverton Ribeiro, que voltou a jogar bem, é dono de uma vaga, juntamente com seu colega Arrascaeta, que volta de semanas parado por conta de lesão. Essa dupla se jogar como jogaram as duas últimas temporadas, ninguém segura. O veterano Diego, é reserva e quando entra tem jogado muito bem.

Palmeiras: Raphael Veiga, titularíssimo – está jogando muito, tem feito muitos gols com chutes de fora da área, tem bom passe. Seu par pode ser Danilo ou Gustavo Scarpa, que vivem boa fase. Na reserva estão Gabriel Menino, Danilo Barbosa e Zé Rafael. Este último pode entrar jogando.

ATACANTES

Flamengo: A dupla entrosadíssima, Gabigol e Bruno Henrique, são o terror de qualquer adversário e o próprio Palmeiras não tem boas lembranças  de jogos contra eles. Na reserva imediata, está um nome que encanta qualquer torcedor de futebol no momento: Michael, o “Robozinho da Gávea”, na atualidade o maior driblador do Brasil. Para esta posição, o time ainda tem Pedro, Vitinho e Kenedy.

Palmeiras: Rony, tem muita correria, joga de cabeça baixa e não tem um bom passe; todavia, é perigoso. Dudu, que desde quando retornou ao clube é titular, é muito bom jogador, tanto em passe como em arremates. Os reservas Luiz Adriano, Deyverson e Breno Lopes, quando entram, jogam muito bem.

Numa análise no estilo “quem é quem” das equipes titulares e reservas, é difícil não admitir que o Flamengo está à frente do Palmeiras. Entretanto, como o ditado popular diz, “o jogo é jogado e o lambari é pescado”.

O Argentino Néstor Pitana será o árbitro de campo desse grande jogo e será auxiliado por Juan Belati e Gabriel Chade, enquanto no VAR o responsável será o chileno Julio Bascuñan. Pitana é um árbitro experiente, tem em seu currículo grandes jogos, o maior deles a final da Copa de 2018, entre França e Croácia. Porém, com mais de 40 anos, sua forma física poderá influenciar negativamente e prejudicar sua mobilidade.

As autoridades uruguaias informam que mais de 90% dos torcedores flamenguistas já adquiriram os ingressos destinados a eles, sendo que os palmeirenses até o momento somente cerca de 50%. Ao que tudo indica será uma invasão da nação flamenguista em Montevidéu. O Flamengo terá o apoio maciço do seu torcedor. Pelo menos nesse quesito o time carioca sai na frente.

* Cilas da Silva Gontijo é aluno de Jornalismo da Faculdade Araguaia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.