Radares da avenida Universitária começam a funcionar na próxima segunda-feira (2/10)

Câmeras de videomonitoramento, entretanto, só serão ativadas em cerca de quinze dias. No total, serão 21 equipamentos monitorando 57 faixas

Atualmente desativados, os fotossensores da Avenida Universitária começarão a operar na próxima segunda-feira (2/10). No total, são 21 equipamentos monitorando 57 faixas, incluindo câmeras de videomonitoramento como as do Vaca Brava. Estas, entretanto, só serão ativadas em cerca de quinze dias.

As fiscalizações tiveram início em 31 de agosto e a média diária de infrações é de 900. Em breve devem começar a funcionar também a fiscalização na Avenida T-63 e na Avenida Santa Maria, no Bairro Goiá.

A fiscalização por fotossensores em Goiânia estava parada desde junho de 2016, quando o vereador Elias Vaz (PSB) protocolou uma denúncia no Ministério Público de Goiás (MP-GO)  o contrato entre a prefeitura e a Trana Construções, que era responsável pelo serviço de fotossensores na capital. Após a contestação, a prefeitura decidiu não renovar o contrato e fez nova licitação.

Mas este novo processo também foi questionado na Câmara Municipal por suspeita de superfaturamento. Apesar disso, entretanto, a prefeitura inaugurou o pedido da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investigou a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) e decidiu homologar a licitação vencida pela Eliseu Kopp.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.