Quinze dias depois de denunciar ex-prefeito, jornalista é agredido em frente ao local de trabalho

O profissional apresentou o programa mesmo machucado

O jornalista Daniel Carniel, da Adesso TV em Garibaldi, no Rio Grande do Sul, foi agredido na última sexta-feira, 14, ao chegar em seu local de trabalho. Segundo o profissional, a suspeita é que a violência teria motivação política. A agressão foi registrada pelas câmeras de segurança.

“Eu estava chegando para trabalhar, estacionei o carro e atravessei a rua, quando vi dois homens sentados [perto da porta], o que é normal ter gente sentada ali. No momento em que estava atravessando, um dos rapazes foi embora e o outro ficou. Quando passei, ele perguntou: ‘você é o Daniel?’. Eu falei que ‘sim’. Ele me empurrou para o hall do edifício e me deu um soco. Fiquei zonzo. Ele me deu uma rasteira e caí no chão”, disse Daniel.

Cerca de 15 dias antes, Daniel havia criticado um ex-prefeito por inaugurar um poço artesiano na cidade enquanto havia, segundo o jornalista, cerca de “40 famílias sem água na cidade”. Mesmo machucado, o apresentador foi para o estúdio e entrou ao vivo no programa “Prato Limpo”. Durante a transmissão, ele explicou que iria apresentar naquelas condições para denunciar a intimidação que vinha recebendo. “Por que eu fiz isso? Sensacionalismo? Não, porque o ambiente [político] que está na cidade, eles iam dizer ‘ah, esse programa forjou uma agressão…’. Daí eu fui para o ar para mostrar ‘não, gente, eu apanhei mesmo’. Isso não pode acontecer”, relatou ao vivo.

Segundo Daniel, após fazer o boletim de ocorrência, “o delegado também acredita que seja motivação política, mas claro que ele vai investigar. Ele também suspeita que [o agressor] seja de fora. Há muitas imagens, e claras. Então a gente acha que logo vão encontrar [o suspeito]”, relatou.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindjors) repudiou o ato de violência. “O Sindjors e a Fenaj, diante da violência crescente contra os jornalistas, em todo o país, exige uma decisão firme e decisiva dos órgãos públicos. Relatórios de 2020 da Fenaj apontou um aumento de 105,77% nos casos de violência contra jornalistas, em relação ao ano anterior”, afirma a nota das entidades em defesa do jornalista Daniel Tercílio.

Confira o vídeo das imagens de segurança:

Uma resposta para “Quinze dias depois de denunciar ex-prefeito, jornalista é agredido em frente ao local de trabalho”

  1. Avatar Daniel Carniel disse:

    Gente, quem fez esta matéria não leu nada sobre as outras matérias divulgadas e está distorcendo todos os fatos… É preciso ter responsabilidade….
    Primeiro que eu não falei que o agressor disse que estava me agredindo devido a qualquer ex prefeito.. E segundo, Alex carniel não é ex prefeito da cidade… Ele esta afastado.. E não foi ele que abriu nenhum poço artesiano… Espero que corrijam esse grave erro…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.