“Queremos uma prestação de contas técnica e não política”, diz presidente da CEI da Herança

Próximo convocado para prestar depoimento à comissão é o atual secretário de Finanças da prefeitura de Goiânia, Oseias Pacheco

Presidente da CEI da Herança adianta que empresários que firmaram contrato com a prefeitura também serão convocados | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O presidente da Comissão Especial de Inquérito (CEI)  que investiga as contas da Prefeitura durante os último oito anos da gestão PT-PMDB em Goiânia, Zander Fabio (PEN), disse que espera declarações mas técnicas e menos políticas do secretário de Finanças Oseias Pacheco.

Pacheco é o depoente da próxima reunião da comissão, que acontecerá às 14h30 da próxima segunda-feira (22/5), na Câmara Municipal de Goiânia. “A última prestação de contas do Oseias foi uma prestação de contas política, não conseguiu falar quanto custou a horta que foi feita no Paço Municipal, não soube dizer qual o caixa da prefeitura. A Câmara tem que se ater a isso, que seja um esclarecimento técnico”, disse Zander ao Jornal Opção.

Ele defende o mesmo posicionamento para a próxima prestação de contas do prefeito Iris Rezende na Câmara Municipal, referente ao primeiro quadrimestre de 2017, marcada para o próximo dia 29 de maio.

A ida de Oseias à Câmara na próxima segunda, porém, não é para falar da atual gestão de Iris Rezende (PMDB), mas sim da administração do ex-prefeito Paulo Garcia (PT), de 2010 a 2016, e da gestão Iris de 2009 e 2010.

A chamada “CEI da Herança” já ouviu os ex-secretários de Finanças Cairo Peixoto e Dário Campos, além de titulares de outras pastas em gestões passadas, como Agenor Mariano (ex-vice-prefeito e atual titular da Seplanh).

“Tivemos depoimentos que elucidaram bastante a origem dos problemas nas contas da prefeitura. Temos relatos e indícios de desvio de finalidade de recursos, de falta atitude em resolver problemas que hoje são grandes gargalos, como a questão do Imas [Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia], do IPSM [Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Goiânia]”, exemplificou.

Ao Opção, o vereador adiantou que alguns Dário Campos e Cairo Peixoto devem ser reconvocados para novos depoimentos e, posteriormente, a CEI deve ouvir também empresários que firmaram contrato com a prefeitura de Goiânia. Zander Fabio também não descarta a possibilidade de convocação do prefeito Iris Rezende e do ex-prefeito Paulo Garcia, quando a CEI estiver mais próxima de sua conclusão

A Comissão, instalada em 23 de fevereiro de 2017 terá ao todo 120 dias de funcionamento. Integram o colegiado os vereadores Jorge Kajuru (PRP), relator, e Priscilla Tejota (PSD), Oseias Varão (PSB), Jair Diamantino (PSDC), Kleybe Morais (PSDC) e Edson Automóveis (PMN).

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Josuelina Carneiro

Transparência é imprescindível onde entra dinheiro público.