“Queremos uma empresa que possa assumir a responsabilidade de fornecer energia aos goianos”, diz Caiado

Governador participou da entrega da trincheira da Rua 90, em Goiânia, ao lado do prefeito Iris Rezende

Inauguração da trincheira da Rua 90, em Goiânia | Foto: Ascom

“Preciso deixar claro que nós queremos uma empresa, seja italiana, chinesa, japonesa ou brasileira, que realmente possa assumir a responsabilidade da Enel em fornecer energia elétrica aos goianos”, afirmou o governador Ronaldo Caiado (DEM) durante inauguração do Complexo Viário Conselheiro Sodino Vieira, também conhecido como trincheira da Avenida 90, em Goiânia.

Questionado pela imprensa, o governador reiterou que as negociações com a empresa não serão retomadas. “Eu conversei 15 vezes. Eles assinaram dois protocolos de intenção. Dois protocolos já foram apresentados com o compromisso e até agora o que você está vendo é isso aí”, disse.

As obras do Complexo Viário Conselheiro Sodino Vieira foram realizadas durante oito meses e concluídas no último fim de semana. Agora, o tráfego está liberado para veículos leves e pesados. A trincheira, que compõe o BRT, carrega o nome do ex-deputado estadual e ex-presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-GO), Sodino Vieira, falecido em 24 de novembro de 2013.

Durante entrevista, o prefeito Iris Rezende (MDB) ressaltou que as obras de infraestrutura darão mais agilidade ao trânsito do Setor Sul e Centro da capital. “Colocamos a casa em ordem, reiniciamos a obra e hoje estamos inaugurando um trecho, que é o mais complexo e vem atender de imediato a questão do trânsito e tráfego nesta região”, ressaltou.

Também participaram da inauguração o chefe de gabinete da Governadoria, Lívio Luciano; o secretário de Esporte e Lazer, Rafael Rahif; o presidente da Agência Brasil Central (ABC), José Roberto Leão; e o vice-presidente da Codego, Nailton Silva de Oliveira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.