Ministro do STF ressaltou que não viu nada demais em livro criticado pelo prefeito do Rio de Janeiro, tampouco na abordagem de personagens da comunidade LGBT

Foto: Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio manifestou-se após o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, tentar censurar revista em quadrinhos que tratava sobre casal homossexual. Ele ressaltou que não viu nada demais no livro ‘Vingadores, a Cruzada das Crianças’, tão criticado pelo gestor por retratar um romance gay.

Para o ministro, em pleno século 21, é preciso ter visão tolerante do mundo. E ironizou: “Quem sabe ele recolhe as TVs também, estou cansado de ver beijo homossexual em novela”.

Na tarde desta sexta-feira, 6, Crivella determinou que fiscais fossem à bienal para checar de que forma o livro estava sendo comercializado. Isso, porque, um dia antes ele criticou a publicação e disse que não era “apropriada para crianças”.

O prefeito queria, então, que a revista estivesse com lacre indicativo de que haveria “cenas inapropriadas”. Os fiscais chegaram a ir à bienal, mas foram recebidos com vaias pelo público. O livro, porém, já havia tido suas vendas esgotadas.