“Quem não deve não teme”, diz Humberto Aidar sobre ação contra Marconi

A ação questiona incentivos e benefícios fiscais concedidos às empresas dedicadas ao setor sucroenergético

Humberto Aidar (MDB) | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

“Parto da premissa de quem não deve não teme. O ex-governador diz que vê com estranheza, então deve tirar de letra”, diz o deputado estadual Humberto Aidar (MDB) sobre a ação civil pública aberta pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). A ação questiona incentivos e benefícios fiscais concedidos às empresas dedicadas ao setor sucroenergético.

“A matéria foi aprovada na Assembleia, mas eu votei contra”, lembra o parlamentar. Ele afirma que a ação teve alvo o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), pois ele foi o autor da proposta. No entanto, a lei passou por aprovação da casa legislativa à época. “Tem que procurar quem votou à favor, certamente toda a base. Ele como autor da proposta, um projeto que durou uma semana, a promotora entrou contra quem comandava o governo”, diz.

O advogado do ex-governador, João Paulo Brzezinski, afirmou, por meio de nota, que “foram devidamente observados os estudos de impactos financeiros da mencionada medida, não havendo assim, qualquer afronta a Lei de Responsabilidade Fiscal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.