Quatro dos 35 vereadores de Goiânia não disputarão reeleição

Djalma Araújo (Rede), Thiago Albernaz (PSDB), Deivison Costa (PTdoB) concorrem a cargos no Executivo. Paulo Borges (PR) também não participa de eleição

| Fotos: Câmara dos Vereadores

Fotos: Câmara dos Vereadores

Dos 35 vereadores em exercício atualmente na Câmara Municipal, apenas quatro não tentarão permanecer no cargo em 2017. Isto não significa, no entanto, que eles deixarão a vida política: A maioria disputa uma vaga no Paço Municipal, ou como prefeito ou como vice. É o caso de Djalma Araújo (Rede), Thiago Albernaz (PSDB) e Deivison Costa (PTdoB).

Enquanto Djalma disputa a prefeitura pela Rede, Thiago Albernaz foi escolhido como o vice de Vanderlan Cardoso (PSB) e Deivison Costa foi anunciado como vice de Adriana Accorsi (PT). Paulo Borges (PR) também não disputa a reeleição, mas não respondeu aos telefonemas do Jornal Opção para explicar o porquê.

Em julho, o vereador se envolveu em uma polêmica ao negar socorro a um jovem que, de moto, foi atropelado pelo carro em que estava. Ele e um assessor estavam nos bancos de passageiros do veículo e deixaram o local após o acidente, sem aguardar a chegada da polícia e do socorro.

O condutor do carro, Carlos Barbosa, ficou preso nas ferragens e foi internado em seguida, mas Bruno Alexandre Nicolau Gonzaga, de apenas 20 anos, morreu na hora. À polícia, Paulo explicou que não negou socorro e que só saiu do local porque passou mal.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.