Quase 40% dos trabalhadores ainda não sacaram FGTS

Prazo para a retirada é até dia 31 de março. Após o prazo, o dinheiro retorna para a conta de FGTS

Trabalhador ainda terá direito a FGTS| Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

De acordo com a Caixa Econômica Federal,59 milhões dos 96 milhões de trabalhadores sacaram o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até R$998. Iniciados em setembro do ano passado para os não correntistas da Caixa, os recursos foram liberados de acordo com a data de aniversário dos trabalhadores e, agora, o calendário foi encerrado. Quem ainda não retirou o benefício, tem o prazo final até o dia 31 de março.

Segundo a Caixa, foram liberados R$42,6 bilhões, dos quais R$27,5 bilhões foram pagos. Com isso, 62% dos trabalhadores fizeram o saque de 65% dos recursos. Caso o benefício não seja retirado até a data limite, o recurso retorna para as contas do FGTS, com a atualização monetária e juros correspondentes ao tempo que esteve disponível para saque.

Correntistas que optaram por não retirar, terão o dinheiro depositado nas contas poupança e terão até 30 de abril de 2020 para comunicarem ao banco que desejam manter o saldo no FGTS.

A Caixa também liberou o saque pelo aplicativa nesta segunda-feira, 17. Com versão atualizada para Android e com previsão de atualização para IOS nos próximos dias, o trabalhador, ao solicitar o saque, pode indicar sua conta da Caixa ou de outra instituição financeira sem nenhum custo.

O valor do saque, por conta ativa ou inativa que possui acima de R$998, é limitado a R$500. Se o trabalhador tiver contas acima de R$998, ele poderá sacar R$500 de cada uma.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.