Quadrilha interestadual é presa em Goiás suspeita de praticar golpes em fazendeiros em cinco Estados

O vereador José Alessandro de Jesus Mendes (PTB) de Silvânia também está envolvido no esquema que causou prejuízos de R$ 2,5 milhões às vítimas

destaque estelionato

A polícia predeu seis pessoas envolvidas na prática criminosa | Foto: Bianca Cruz

A Polícia Civil apresentou na manhã desta quarta-feira (12/9) uma quadrilha de estelionatários especializada em praticar golpes contra proprietários de fazendas e gados. A organização criminosa era interestadual e atuava, há mais de 10 anos, nos Estados de Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Tocantins, mais Distrito Federal.

Segundo o delegado Isaías Pinheiro, titular do 1º Distrito Policial (DP) da capital, o vereador José Alessandro de Jesus Mendes (PTB) de Silvânia também está envolvido no esquema que causou prejuízos de R$ 2,5 milhões às vítimas.

As seis pessoas presas compravam gados e tratores com cheques falsos. “Primeiro eles chegavam a uma região, arrendavam uma determinada fazenda e começavam a fazer a compra de grandes quantidades de gado, dizendo que os animais seriam criados na própria fazenda, e antes de completar trinta dias e do cheque ser debitado, eles fugiam e ficavam um tempo sem agir”, disse Isaías Pinheiro.

Ainda de acordo com o delegado, depois da fuga, o gado era vendido para outros fazendeiros e frigoríficos do Entorno de Brasília. Com a quadrilha, a polícia apreendeu um carro importado, um Ecosport e casas –, que serão vendidos para ressarcir as vítimas.

Os integrantes do bando serão indiciados por formação de quadrilha, falsificação de documentos públicos, falsidade ideológica e estelionato. “Se fosse em um país sério eles ficariam presos por até cinquenta anos, mas a legislação brasileira permite que eles respondam em liberdade e vão continuar agindo”, lamentou Isaías Pinheiro.

Deixe um comentário