PT deve lançar pré-candidatura de Lula à presidência no início de 2017

Estratégia do partido é aproveitar a impopularidade de Michel Temer (PMDB) e tentar reforçar a defesa jurídica do ex-presidente, réu em cinco processo penais

Ex-presidente Lula e o presidente do PT, Rui Falcão, durante reunião no diretorio nacional do partido | Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Ex-presidente Lula e o presidente do PT, Rui Falcão, durante reunião no diretorio nacional do partido | Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

O Partido dos Trabalhadores (PT) deve lançar ainda nos primeiros meses de 2017 a pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, registra o jornal Estado de S. Paulo neste sábado (24/12). A informação teria sido confirmada por integrantes da direção do partido e do Instituto Lula.

O anúncio prematuro deve ser feito com o objetivo de aproveitar a baixa popularidade do presidente Michel Temer (PMDB). Na última sexta-feira (23/12), uma pesquisa realizada pelo instituto Ipsos mostrou que o peemedebista tem uma reprovação de 77% dos brasileiros.

A rejeição se deve dois fatores principais: falta de perspectivas concretas de melhora da economia e o desgaste causado pelo envolvimento de figuras importantes do governo nas investigações da Lava Jato.

Neste quesito, o ex-presidente Lula tentará usar a pré-candidatura para reforçar sua defesa jurídica contra os cinco processos penais nos quais é réu, quatro deles provenientes da Lava Jato e seus desdobramentos. A estratégia é difundir a tese de que está em curso uma tentativa de interditar judicialmente a possibilidade de Lula disputar um novo mandato.

Formalmente, o PT e o ex-presidente Lula defendem a antecipação do processo eleitoral para escolha de um novo presidente.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.