Partido denuncia que na chapa para vereadores, apenas 28,21% das candidaturas eram de mulheres

Câmara Municipal de Goiânia | Foto: Fabio Costa

Na tarde desta segunda-feira, 23, o Psol ingressou com a ação contra o Partido da Mulher Brasileira (PMB) por não ter cumprido a cota de 30% de candidaturas femininas. O partido denuncia que na chapa para vereadores, apenas 28,21% das candidaturas eram de mulheres.

Conforme demonstrado na petição, na chapa do PMB duas mulheres desistiram de concorrer durante o período eleitoral, com sentença homologada pelo juiz da 137 Zona Eleitoral de Goiânia, Wilson da Silva Dias, sendo as desistentes Marta de Jesus Chaveiro e Angela Socorro de Soares Barbosa.

Além disso, o partido alega que a candidata Vanja dos Santos teve seu pedido de candidatura indeferido após ação do Ministério Público Eleitoral, que demonstrou que a candidata requerente possuía restrição em seus direitos políticos devido à ausência da quitação eleitoral em pleito que concorreu anteriormente.

Além do PMB, os partidos Cidadania, Avante, PL, PSC, PTB e PTC apresentaram problema com chapa feminina inferior ao exigido pela legislação eleitoral (30%). “Para solucionar o problema, respeitando os direitos das mulheres e sendo justo com os demais concorrentes que cumpriram as regras, os partidos citados deveriam ter reduzido o número de candidatos homens ou apresentado novas candidaturas femininas, conforma foram notificados pelo juiz eleitoral”, destaca o Psol.

A legenda reafirma seu compromisso com o direito das mulheres. “Das nossas candidaturas, 33,33% eram de mulheres em sua diversidade, incluindo mulheres negras, ciganas, indígenas, LGBTs”, defendeu.

Em nota, o presidente municipal do PMB, Jr. Café fez a seguinte exposição: 

“Nós do PMB repudiamos qualquer situação adversa ao resultado do processo eleitoral, não compactuamos com esse tipo de atitude de querer ganhar vaga no tapetão, levantando hipóteses sem observar todo o histórico do processo eleitoral.

Seguimos rigorosamente dentro do que estabelece a Lei Eleitoral vigente…

O PMB registrou seus candidatos com todo o cuidado e zelo que o caso requer, obtivemos o “Deferimento” do DRAP e dos candidatos obedecendo os critérios que a Lei exige!

Nosso grupo foi construído por várias mãos, onde várias lideranças que obtiveram até 1.900 votos (teto) em outras eleições acharam por bem disputarem a eleição dentro do PMB, por trabalharmos com posicionamento e focados em nosso objetivo, tanto é, que conseguimos eleger 2 vereadores na capital, sendo o sétimo partido mais bem votado com quase 25.000 votos!

Estamos tranquilos, com o sentimento de dever cumprido e principalmente convictos de que trabalhamos muito duro para chegarmos até aqui e não será esse tipo de situação que nos abalará!

Acreditamos que qualquer que sejam os questionamentos, com certeza serão esclarecidos não restando qualquer dúvida do resultado obtido do PMB nas urnas!”

Jr Café

Presidente do PMB