PSL suspende atividade partidária de cinco deputados

Suspensão seria retaliação à tentativa de destituir delegado Waldir da liderança do partido na Câmara dos Deputados

O diretório nacional do PSL suspendeu as atividades parlamentares de cinco deputados: Carla Zambelli (SP), Bibo Nunes, Carlos Jordy (RJ), Filipe Barros (PR) e Alê Silva (MG). O ato seria uma resposta à tentativa dos parlamentares de destituir Delegado Waldir (PSL-GO) da liderança da sigla na Câmara dos Deputados.

Com a suspensão, os parlamentares não podem participar de qualquer atividade partidária, nem mesmo assinar listas para troca de liderança da sigla. Não há definição de qual é o prazo da suspensão. O diretório nacional elegeu novos integrantes para vagas que foram abertas a partir de mudança no estatuto do PSL.

Há pelo menos duas semanas um grupo de 20 parlamentares apoiados por Jair Bolsonaro (PSL) está em conflito com a ala do presidente do partido Luciano Bivar. Durante essa semana, o presidente Jair Bolsonaro tentou emplacar o filho, Eduardo Bolsonaro (SP), na liderança do partido da Câmara. No entanto, após briga por assinaturas o grupo liderado por Bivar acabou vencendo e Waldir continuou na liderança.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.