PSDB de Goiás nega que tenha sido beneficiado por esquema na Saneago

Partido defendeu que a continuidade das investigações trará verdade à tona e garantiu que preza pela ética e transparência no exercício de suas atividades partidárias

Em resposta à Operação Decantação, do Ministério Público Federal, o PSDB emitiu nota em que critica o que chama de “tentativas de imputação de favorecimento, da agremiação e de seus candidatos, em doações para campanhas eleitorais”. Segundo o comunicado, um maior aprofundamento das investigações mostrará que o partido não cometeu irregularidades.

Destacando principalmente que o candidato do PSDB teria sido o único, conforme os autos, que não recebeu valores em espécie mas, sim, em autorização para uso de bens, o partido afirma que a verdade ainda não foi revelada. A nota é assinada pelo presidente em exercício do partido, o deputado estadual José Vitti (PSDB).

Na nota, o PSDB afirma ainda que preza pela “legalidade, ética e transparência” no exercício das suas atividades partidárias” e que é “estritamente rigoroso no cumprimento da legislação eleitoral”. “odas as doações têm sido rigorosamente declaradas à Justiça Eleitoral, que aprovou a prestação de contas do partido nos pleitos de 2010 e 2014”, aponta o texto.

Confira a nota do PSDB na íntegra:

O PSDB de Goiás é regido pelos princípios da legalidade, da ética e da transparência no exercício de suas atividades partidárias.

O PSDB de Goiás é estritamente rigoroso no cumprimento da legislação eleitoral. Desde sua fundação, o partido teve todas as suas prestações de contas aprovadas pela Justiça Eleitoral. Todas as doações têm sido rigorosamente declaradas à Justiça Eleitoral, que aprovou a prestação de contas do partido nos pleitos de 2010 e 2014.

O partido lamenta profundamente as abjetas tentativas de imputação de favorecimento, da agremiação e de seus candidatos, em doações para campanhas eleitorais, por ocasião da Operação Decantação, realizada em conjunto pelo Ministério Público Federal, pela Polícia Federal e pelo Ministério da Transparência.

O avanço das investigações certamente restabelecerá a verdade, e expressiva parte dos fatos e evidências nesse sentido pode ser encontrada nos próprios autos da investigação. Entre eles, estão:

1 – Conforme discriminação apresentada pelo Ministério Público Federal às folhas 285, 286 e 287 da Operação Decantação, o PSDB foi um dos 11 partidos de Goiás que receberam doações de empresas citadas nos autos.

2 – Dos R$ 3.878.500,00 doados nos pleitos de 2008, 2010, 2012 e 2014 aos 11 partidos citados na discriminação de valores apresentada nos autos da investigação, o PSDB percebeu R$ 1.835.000,00 em doações eleitorais. Da relação constam ainda PTB, PDT, PP, DEM, PPS, PSB, PTN, PMDB, PRP e PT do B.

3 – Ainda segundo a investigação, 23 candidatos dos 10 partidos em questão foram beneficiários das doações feitas pela empresa nos pleitos de 2008, 2010, 2012 e 2014. As doações, também segundo os autos, foram realizadas por meio de depósitos em espécie, cheques, depósitos em cheque, transferência eletrônica e cessão de bens.

4 – Dos 3.878.500,00 doados a esses candidatos, R$ 440 mil (11% do valor total, portanto), foram destinados a candidato do PSDB de Goiás, por meio de cessão de uso de bens. A prestação de contas mostra que o candidato do partido foi o único dos 23 listados que não recebeu doações em valores financeiros.

O PSDB de Goiás apoia as investigações da Operação Decantação e está inteiramente à disposição das autoridades e da sociedade goiana e brasileira para a apresentação de quaisquer esclarecimentos acerca da apuração. Entretanto, não pode se calar diante das tentativas abjetas de acintoso direcionamento das investigações com o claro objetivo calunioso e difamatório.

Goiânia, 27 de agosto de 2016
José Antônio Vitti
Vice-Presidente do PSDB Goiás

Uma resposta para “PSDB de Goiás nega que tenha sido beneficiado por esquema na Saneago”

  1. Avatar Moacir Romeiro disse:

    E o PSDB diria outra coisa?! Todos sabemos que o partido que quer tirar Dilma da presidência, em conluio com o PMDB, está envolvido em desvio de dinheiro sim. Não votarei mais em candidatos dos dois partidos acima citados, apesar de não ser petista, sou contra a retirada da presidente do cargo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.