PSDB tem disposição de ter candidato próprio ao governo do Estado, afirma Marconi Perillo

Ex-governador destaca disposição do partido para lançar candidato próprio, mas não descarta alianças

Após afirmar que está disposto a disputar as eleições em 2022, seja para retornar ao Senado ou ao governo de Goiás, o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) declarou que está trabalhando para buscar unidade entre lideranças da oposição ao atual chefe do Executivo estadual e pré-candidato a reeleição, Ronaldo Caiado (UB). Segundo Marconi, o PSDB busca diálogo com outras siglas e tem prazo suficiente até o prazo final das convenções partidárias, que serão realizadas até 5 de agosto. “Até lá nós teremos prazo suficiente para discutir alianças, definir estratégias, conversar com partidos e verificar o que é possível fazer ainda no primeiro turno das eleições. Sempre gostei da aglutinação de forças, sobretudo quando se tem um bom propósito”, declarou o ex-governador.

A candidatura do ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha (Patriota) contou com o estímulo de Marconi Perillo, que considerava a possibilidade de dobradinha contra Caiado. O projeto, no entanto, perdeu força perante setores do PSDB, que enxergam uma estagnação do projeto mendanhista. Dentro do Patriota, no entanto, não há apoio para caminho de Mendanha com o peessedebista. O presidente regional da legenda, Jorcelino Braga, tem adotado postura radical de barrar a aliança. Enquanto, isso, a Associação Goiana de Ex-prefeitos (Agexp) mantêm a insistência no projeto de união entre Marconi e Mendanha, possivelmente para pressionar Braga.

Quanto a caminhar ao lado de Gustavo ou lançar candidatura própria, Marconi declara não ter vaidade que possa influenciar as decisões, mas reitera o projeto do partido. “Desde o início, o PSDB tem afirmado sua disposição de ter candidato próprio ao governo do estado, pelo histórico de realizações, mas nós não somos donos da verdade. Particularmente, não tenho projeto pessoal algum, não tenho vaidade e não tenho estresse em relação a isso”, explica. Para o ex-governador, até as convenções, o plano segue de diálogos internos que aproximem outras legendas e apresente uma alternativa da unidade contra Caiado, já no primeiro turno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.