PSD descarta hipótese de candidatura isolada para Lissauer Vieira ao Senado 

Embora não haja decisão sobre chapa, presidente da sigla, Vilmar Rocha, diz que tendência é aliança com União Brasil e MDB 

Presidente do Partido Social Democrático (PSD), Vilmar Rocha, afirmou ao Jornal Opção que a decisão sobre aliança para candidatura ao governo irá ocorrer apenas na convenção eleitoral, em 5 de agosto. Por enquanto, a legenda tem promovido encontros regionais para consolidar o nome do presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira, para concorrer ao Senado, afastando a hipótese de candidatura isolada. 

Nacionalmente, a sigla, presidida por Gilberto Kassab, sinaliza apoio a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que, recentemente, acertaram aliança política em Minas Gerais. No entanto, Rocha acredita que os estados estarão liberados para fazerem as próprias alianças. Segundo ele, em Goiás a tendência é o PSD estar junto com União Brasil e MDB.

Apesar de nada estar acertado com o governador Ronaldo Caiado (UB), quanto à ocupação da única vaga para a disputa ao Senado, no PSD há expectativas que ela seja ocupada por Lissauer Vieira. Indagado se, porventura, isso não ocorra, o partido poderá cogitar em candidatura isolada de senador, com decisão positiva do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para esse cenário, Rocha frisou que o PSD goiano não trabalha com plano B, reforçando que a convenção irá deliberar sobre coligações.

Uma resposta para “PSD descarta hipótese de candidatura isolada para Lissauer Vieira ao Senado ”

  1. Avatar Geraldo Aguiar disse:

    Eu apoio Lissauer Vieira até o fim
    Porque ele será o nome certo e de grande competencia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.