Presidente estadual do partido diz que diálogo com governador é aberto e que não haveria motivos para Caiado não apoiar a candidatura

Com o prefeito Iris Rezende (MDB) fora do jogo, a eleição para Prefeitura de Goiânia passa a ganhar novas configurações. O apoio do governador Ronaldo Caiado (DEM), que até a saída do emedebista do cenário da pré-campanha era para ele, passa a ser disputado pelos partidos da base caiadista. Dentre eles, o PSC, que quer seu nome na eleição da capital, Wilder de Morais, seja o ungido.

Ao Jornal Opção, o presidente estadual do PSC, Eurípedes do Carmo, destaca que o partido já trabalhava com a desistência de Iris à reeleição há seis meses. “Tivemos uma reunião e o prefeito disse que não seria candidato”, afirma Eurípedes, acrescentando que agora buscam o apoio de Ronaldo Caiado à candidatura de Wilder.

“Caiado é nosso companheiro e vamos ouvi-lo. Temos uma boa convivência e vamos ver o que é melhor para Goiânia. A gente espera que ele apoie o Wilder”, informa o presidente, que comenta a possibilidade de Caiado lançar algum nome do próprio DEM: “Particularmente não acredito nisso, se lançar, paciência”.

“O Wilder tem um bom relacionamento com o governador.  Não tem justificativa para não apoia-lo, não estou dizendo que vai apoiar, mas vamos buscar”, destaca Eurípedes do Carmo, que prevê forte campanha do PSC em 2020, com cerca de 800 candidatos à vereador nos municípios goianos.