Próximo governador deve ter equilíbrio e não ser investigado por corrupção, diz pesquisa

Levantamento encomendado pela Record TV Goiás aponta ainda que escolhido deverá manter ações e programas do atual governo

Divulgação

O futuro governador de Goiás deve ser equilibrado e sereno, possuir experiência administrativa prévia, ter a ficha limpa e terá de manter os programas e ações desenvolvidos pelo atual governo do Estado, aponta pesquisa inédita sobre o perfil que o eleitor espera do próximo comandante do poder Executivo.

Segundo o levantamento, realizado pelo Instituto Real Time Big Data em parceria com a Record TV Goiás, 83% dos entrevistados querem que o próximo governador tenha experiência, 90% esperam que ele tenha perfil sereno e bastante equilíbrio emocional e 84% que não seja investigado em denúncias de corrupção.

Segundo a pesquisa, para 79% dos eleitores é importante que o próximo governador de Goiás tenha formação universitária, apenas 10% consideram que isso não é importante. Os eleitores foram questionados também se o próximo governador pode ser alguém que seja investigado por um suposto esquema de corrupção. Nada menos que 84% dos entrevistados responderam que só o fato de estar sendo investigada a pessoa perde a confiança, enquanto de 9% consideram que é normal responder processos.

Em relação às prioridades, os eleitores avaliaram que a principal demanda é a saúde (46%), segurança pública (31%) e educação (22%). A Real Time Big Data/ Record TV Goiás perguntou os entrevistados sobre a continuidade das obras e programas do atual governo. Para 72% devem ter continuidade, 25% não e 2% não sabem. Quanto à polêmica do porte de armas de fogo, 63% avaliam que não deve ser liberado e 32% que sim.

Outra pergunta feita pela pesquisa diz respeito a qual defeito, na avaliação dos eleitores, o próximo governador não deve ter: corrupto ou ladrão (44%), não saber administrar (11%), ser inexperiente (5%), ser mentiroso (3%), ter votado contra o povo (2%), ser coronel (1%) e não sabem (33%).

Na última bateria de perguntas da pesquisa encomendada pela Record Goiás ao Instituto Real Time Big Data, os eleitores responderam a pergunta em qual área o próximo governador de Goiás deve ter mais conhecimento: de saúde (37%), de segurança pública (32%) e educação (29%). Num outro quesito da pesquisa, 91% dos entrevistados avaliaram que o próximo governador deve dar continuidade aos atuais programas sociais, como Bolsa Universitária, Cheque Moradia, Renda Cidadã, Passe Livre Estudantil, entre outros. Só 5% entendem que esses programas sociais não devem ter continuidade.

Sobre a gestão hospitalar por meio de Organizações Sociais (OS), 59% das pessoas consultadas aprovam o modelo, enquanto que 34% não aprovam e 7% não souberam avaliar. Para 59% dos eleitores ouvidos pela pesquisa, o próximo governador deve trabalhar para manter a qualidade nos hospitais terceirizados, enquanto, enquanto que 34% são contra e 7% não sabem. A pesquisa, encomendada pela Record TV Goiás, ouviu 1000 eleitores no dia 12 de junho. A margem de erro é de 3,5% para mais ou para menos.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.