Proposta por Raquel Teixeira, assistência psicológica para alunos e professores deve virar lei

Texto foi aprovado pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado e agora vai para votação no plenário

Secretária Raquel Teixeira durante entrevista | Foto: André Costa/ Jornal Opção

Professores e alunos da educação básica estão perto de garantir o direito a assistência psicológica. Proposto em 2011 pela então deputada Raquel Teixeira, o projeto de lei que aborda o assunto foi aprovado na terça-feira (27/6) pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal. Agora, o texto vai para votação final no plenário.

Presidente do colegiado, a senadora Lúcia Vânia (PSB) destacou a relevância do projeto elaborado por Raquel Teixeira, que atualmente é secretária de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce Goiás). “Extremamente importante, pois colabora com o futuro das nossas crianças e melhora a qualidade do ensino básico”, comentou.

A relatora da proposta na comissão foi a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), que considerou ser “indiscutível” a importância da atuação de um profissional da psicologia no ambiente escolar. Para tanto, ela cita diversos aspectos que o psicólogo pode abordar, como emocionais, sociais ou cognitivos.

Caso o PLC 76/2011 seja aprovado no Senado, ele vai para sanção da presidência da República, entrando em vigor em 180 dias.

Deixe um comentário