Promotoria instaura inquérito para investigar suposta fraude em pontos de médicos do HDT

Caso os médicos tenham recebido sem cumprir com a carga horária, podem responder por crime de improbidade administrativa

A 78ª Promotoria de Justiça de Goiânia instaurou nesta quinta-feira, 20, inquérito civil público para investigar suposta fraude em carga horária de sete médicos do Hospital de Doenças Tropicais (HDT).

A promotora Villis Marra solicitou ao secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, as informações sobre a abertura de sindicância contra os médicos, caso já exista. Ela afirma na portaria que receber remuneração sem realizar o trabalho fere princípios como a legalidade e a moralidade.

Caso comprovado, os médicos podem enfrentar processo por improbidade administrativa pelo Ministério Público.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.