Promotora responsável pelo caso Marielle fez campanha para Bolsonaro

Carmen Eliza Bastos de Carvalho foi uma das integrantes do MP que desmentiu depoimento do porteiro que citou Bolsonaro na investigação sobre o assassinato 

Foto: reprodução

Uma das promotoras que participou nesta quarta-feira, 30, da coletiva sobre o caso Marielle, Carmen Eliza Bastos de Carvalho, fez campanha para Jair Bolsonaro (PSL) durante a eleição de 2018. Ao lado da também promotora Simone Sibilio, o MP do Rio afirmou ser mentiroso o depoimento do porteiro que citou o nome de Bolsonaro nas investigações do assassinato da vereadora.

Nas redes sociais de Carmen, além da comemoração no dia da posse do presidente, em que se dizia emocionada, há foto com o agora deputado Rodrigo Amorim (PSL), protagonista da polêmica quebra da placa com o nome de Marielle Franco em 2018.

Na coletiva, o MP apontou que gravações internas do condomínio comprovavam que Ronnie Lessa foi quem autorizou a entrada de Élcio [apontados como responsáveis pelo crime]. As gravações teriam sido mostradas para o porteiro, que teria mantido a tese anterior, mas que gerou dúvidas sobre a veracidade. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.