Promotor apura possível favorecimento no pagamento de credores do Imas

Fernando Krebs solicitou informações ao presidente do instituto, Sebastião Peixoto, sobre denúncia de que a ordem de quitação esteja sendo desrespeitada

O promotor Fernando Krebs pediu explicações ao presidente do Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas), Sebastião Peixoto, sobre a denúncia de que alguns credores do órgão estariam sendo beneficiados na quitação de dívidas. A suspeita é de que a ordem cronológica dos repasses não esteja sendo respeitada.

Segundo o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), aqueles credores que prestaram serviço há mais tempo estão sendo prejudicados porque outros estariam sendo beneficiados de forma ilícita.

Peixoto é alvo de queixas desde que assumiu, no início de 2017, indicado pelo prefeito Iris Rezende (PMDB). O caso mais polêmico envolve o Hospital Araújo Jorge, referência no tratamento de câncer no Brasil, que interrompeu seu contrato do Imas alegando falta de pagamento.

O gestor também chegou a ser alvo de protesto do Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed) em fevereiro. Os trabalhadores do município pediam a saída dele do cargo justamente por atrasos nos pagamentos de prestadores de serviço, o que prejudica o atendimento dos servidores.

Além disso, o vereador Alysson Lima (PRB) já apresentou um requerimento pedindo auditoria nas contas do instituto para apurar possíveis desvios de dinheiro. Na época, ele afirmou ter ouvido reclamações tanto de usuários quanto de prestadores de serviços, que teriam inclusive reduzido os atendimentos por não receberem da prefeitura.

Resposta

Ao Jornal Opção, o Imas negou que esteja privilegiando credores e afirmou que ainda não pagou todas as dívidas porque não tem caixa para quitar tudo de uma vez. Segundo a assessoria do órgão, há um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado com o MP na gestão anterior, do ex-prefeito Paulo Garcia (PT), que estabelece o pagamento mensal mínimo de R$ 1 milhão e ele está sendo cumprido.

Assim, o Imas garante já ter quitado R$ 9 milhões do montante de R$ 30 milhões e afirmou que respeita a ordem dos pagamentos. Eles afirmaram ainda que estão tentando criar um mecanismo de acompanhamento destas operações, mas ainda não há previsão de quando ele estará disponível.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Valdeir

esse Sebastião Peixoto é um mala sem alça. praticamente quebrou o imas na sua primeira passagem por lá. não tem justificativa todo mês é descontado na Folha dos servidores ativos e inativos milhões de reais por mês e não repassam aos profissionais da saúde e o pior o servidor é o mais prejudicado por ser lesado duas vezes quando é descontado de seus vencimentos e quando não encontra atendimento devido ao não repasse aos profissionais credenciados. agora cá entre nós esses órgãos arrecadadores sempre são arrombados roubados por agentes públicos corruptos e criminosos. eles tiram dinheiro desses órgãos na cara… Leia mais